Fake News

Vamos começar com o conceito de fake news Em uma tradução direta e livre, do inglês, Fake News significa notícia falsa. O termo tem se popularizado nas redes sociais e também em outras mídias, para classificar notícias falsas que levam pessoas a acreditarem em algo que está longe da realidade. Mas as fake news estão além da nossa percepção, pois temos a predisposição em acreditar no que está escrito. Se for uma fotografia ou uma filmagem, dificilmente questionamos se ela é verdadeira e se corresponde ao texto que a apresenta. Por isso montagens bem feitas, ou as vezes mal feitas, são suficientes para enganar pessoas. Em qualquer notícia, mesmo as produzidas por mídias jornalísticas responsáveis, um olhar mais atento poderá levar a descoberta de um fato que não corresponde diretamente a verdade. As vezes estas notícias omitem fatos que poderiam contribuir para uma notícia mais verdadeira. Mas quando falamos de fake News não estamos falando destas notícias e sim daquelas notícias ou postagens que foram produzidas intencionalmente para mentir e distribuídas com o objetivo de denegrir imagens, provocar opiniões e criar falsos conceitos. As fake News querem manipular a opinião de modo intencional e longe da verdade, com argumentos e fatos que não existem ou foram muito distorcidos. O escândalo com a utilização dos dados de usuários de rede social para a campanha de Donald Trump nos EUA, foi um grande alerta sobre como os dados podem ser utilizados para direcionar a publicidade e as notícias. E neste caso muitas das notícias direcionadas foram fake News. Mas afinal como as fake news podem afetar sua empresa? É claro que não vamos conseguir colocar aqui todas as situações onde uma falsa notícia denigre a imagem ou provoca perda de credibilidade sobre seu produto, empresa ou marca. Mas é possível identificar cinco situações importantes, que lhe ajudarão a diminuir os riscos de perder dinheiro, ter muita dor de cabeça e até enfrentar situações constrangedoras ou processos judiciais. 1º – Conteúdo gerado pela sua empresa.  Quando você gera um conteúdo para as redes sociais, um banner para um site, um texto para seu blog, você poderá gerar algo que dará início uma série de comentários e interpretações falsas que acabam virando uma notícia falsa sobre sua empresa. A famosa marca Dove em um vídeo curto, publicado na página da marca no Facebook, uma mulher negra se transformava em uma mulher branca após usar o sabonete. Depois, a mulher branca tirava sua própria camiseta para revelar uma mulher asiática. Muitos protestos que acusaram o vídeo de racismo fizeram com que a empresa tirasse o conteúdo e se desculpasse formalmente. E não foram apenas protestos, mas uma série de notícias que tinham como título uma campanha racista, se multiplicaram pela rede. 2º – Conteúdo de terceiros sobre sua empresa. Além dos fatores como publicidade e marketing e é claro o desejo de compra ou ainda uma experiência pessoal, os consumidores tendem a decidir também baseados em experiências de terceiros. E no caso das redes sociais e ainda de sites especializados na opinião de consumidores, a produção de conteúdo negativo sobre a sua empresa, poderá transformar-se em uma fake news. E isto não precisa ser sobre uma marca mundial ou uma grande empresa. Uma reclamação realizada em uma rede social sobre um famoso bar de Curitiba, onde o cliente reclamava da conta e do troco, gerou diversos comentários sobre isto. E afinal encontramos notícias de que o bar havia sido multado, que iria fechar e outras tantas fakes. O bar teve que colocar avisos “Verifique seu troco” e gastar muito em publicidade até que a história esfriasse. Quando alguém cria uma notícia falsa sobre sua empresa ou produto, não adianta nada dizer que é mentira ou ainda provar isso… O efeito costuma ser devastador. Para quem gosta de pesquisar, veja sobre o caso do “rato na garrada de Coca-cola”.  A empresa de refrigerante era inocente. Nunca houve rato… Mas no mundo há mais gente que acredita na fake news do que gente verificando o fato. 3º – Associação da imagem de sua empresa a terceiros. Este é um problema no mundo digital que nem sempre a empresa consegue controlar. Você anuncia em um site ou através do Google que promete colocar seu anúncio em determinados contextos. Mas você não sabe se a sua empresa, sua logomarca, sua imagem, estão ao lado de um conteúdo ruim. Você patrocina um evento que não dá certo e as imagens na internet tem a sua logo associada ao ocorrido. E as vezes o problema são notícias verdadeiras, mas com chamadas para prejudicar outro. Por exemplo: uma pessoa é detida embriagada. E isto de certa forma não seria pauta importante para algumas mídias. No entanto esta pessoa é prima de uma pessoa famosa. Então a manchete é “Primo de fulano é detido embriagado”. A notícia não é falsa. Também é verdade que ele é primo de fulano. Mas a ligação entre eles só enfraquece a imagem de fulano, sem que este tenha realmente alguma ligação com o ocorrido. Algo muito parecido pode ocorrer também com sua empresa. 4º – Falsas informações sobre produtos e serviços. Comer muito ovo causa câncer. Pronto, sua granja já tem prejuízo. Uma importante universidade dos Estados Unidos descobriu que colchoes ortopédicos são ineficazes. E pronto, sua indústria de colchões que pesquisou tanto e iria lançar uma linha de colchões ortopédicos terá prejuízos.  Fake news lançam todos os dias produtos milagrosos e destroem os mesmos milagres quase que imediatamente. Mas eles deixam prejuízos ou lucros. O fato é que as pessoas acreditam em quase tudo o que se escreve. 5º – Compartilhamento de conteúdo. O compartilhamento de conteúdo tem sido um dos principais problemas. Não apenas porque se compartilha uma fake news, mas também, e talvez principalmente, porque você se compromete com ela. Se você me envia uma notícia falsa, irritante, no meu whatsapp, eu vou creditar a você a mesma opinião e visão do que você compartilha. O mesmo ocorre quando isso é compartilhado em redes sociais de uma empresa. O profissional sério, o empresário de respeito e a sua própria conduta moral podem ser questionadas por quem recebe um conteúdo agressivo, mentiroso, fora do contexto de um grupo. Quando você compartilha sem verificar se é ou não verdadeiro, apenas porque acha engraçado ou porque a opinião ou notícia reforçam suas crenças ou são convenientes, você corre o risco de julgamento imediato. Então fique atento. Pois uma fake news não é apenas perniciosa pelo seu conteúdo, ou para aqueles a quem ela faz referência direta. Ela também pode impactar seus negócios. Combata mentiras simplesmente excluindo, não repassando aos amigos. Para desenvolver sua imagem no mundo digital, conte com o GRUPO MID. O Grupo MID tem especialistas em marketing digital e consultoria de negócios que tem a internet como base ou a utilizam para alavancar seus negócios. Não há uma receita milagrosa, um modelo a seguir. Os consultores do GRUPO MID fazem uma análise do mercado, da empresa e das tecnologias disponíveis. Só então propõem soluções baseadas em informações reais e na experiência. Se você tem dúvidas sobre como utilizar o marketing digital e as diversas ferramentas disponíveis no mercado, ou ainda, se já utiliza redes sociais ou site, mas não está feliz com os resultados, aceite nosso convite e venha tomar um café com a gente. Acesse grupomid.com.br, entre em contato conosco e aproveite para ouvir outros pod casts sobre marketing digital.
fb-share-icon0
Tags: No tags

Comments are closed.